Política LEGISLATIVO

Secretário do União Brasil prevê o partido com chapa competitiva

Dirigente da sigla cita puxadores de voto e outros com potencial; e, também, aposta em voto de legenda para ampliar vagas

10/07/2024 09h42
Por: Marcos Vieira Fonte: Lucivan Machado
Fabrício Lopes da Luz rebate críticas e afirma que chapa tem vários nomes com potencial de voto. Foto: Orisvaldo Pires
Fabrício Lopes da Luz rebate críticas e afirma que chapa tem vários nomes com potencial de voto. Foto: Orisvaldo Pires

O secretário-geral do União Brasil em Anápolis, Fabrício Lopes da Luz, rebateu, nesta terça-feira, 9, declarações de que a chapa de candidatos a vereador do partido na cidade não seria competitiva. Segundo ele, essa tentativa de desconstrução do grupo de candidatos ao Legislativo aconteceu em 2020 e o resultado das urnas mostrou o contrário.

“Naquele pleito conquistamos 13.670 votos, sendo o quarto partido mais bem colocado, embora não tenhamos disputado com chapa completa. Muitos dos nossos candidatos foram assediados no final da corrida eleitoral para que desistisse da candidatura ou que fosse apoiar outro candidato”, comentou Fabrício, em entrevista à Rádio Manchester.

Os números citados pelo secretário-geral são do Democratas (DEM), partido que deu origem ao União Brasil, a partir de uma fusão com o PSL. O DEM elegeu dois vereadores na disputa municipal passada – Jean Carlos e João da Luz. Outros quatro nomes do partido na época romperam a barreira dos mil votos, uma marca considerável na disputa proporcional (Rebeca Romero, Pedro Mariano, Carlos Antonio e Mariane Stival).

Sobre a informação de que o União Brasil não terá chapa completa neste ano, Fabrício afirmou que são 2.273 filiados ao partido na cidade, todos aptos a ocuparem uma das 24 vagas de candidato a vereador. “Nós temos, dentre esses, 768 na 3ª Zona Eleitoral, 759 na 141ª e 746 na 144ª. E temos vários nomes competitivos”, explicou o dirigente. 

Entre aqueles considerados cabeças de chapa, ou seja, com potencial de angariar mais votos, estão o vereador Wederson Lopes e o ex-vereador Gleimo Martins, além do ex-diretor de Obras Albênzio Vento e o pastor Samuel Vieira. O próprio Fabrício Lopes da Luz, ex-secretário municipal e de tradicional família política, experiente em campanhas, é considerado um nome com força na disputa para vereador. 

 

NOMES

O secretário-geral citou outros nomes que poderão figurar na chapa de candidatos a vereador com possibilidade de angariar uma boa quantidade de votos: pastora Ivone, pastor Neres, Teodora, Sheila, Franci, Marcelo da Polícia Civil e Marcelo do Lava Jato. “São pessoas que estão comprometidas com a campanha. Tem outros tantos aqui que podem sim fazer uma chapa competitiva”, ressaltou.

Além disso, comentou Fabrício Lopes da Luz, o fato de a sigla ter um nome na disputa majoritária, no caso a atual pré-candidata a prefeita Eerizania Freitas, implica em maior visibilidade da chapa de vereadores e possibilidade de se ampliar os votos de legenda. Sem nome para a prefeitura em 2020, o antecessor DEM teve 217 votos de legenda, mas partidos que foram para o 2º turno naquele pleito – PP e PT – conseguiram, respectivamente, 2.591 e 2.298 votos de legenda. “Eerizania Freitas vai puxar essa chapa, apoiada pelo nosso governador, Ronaldo Caiado, o melhor governador que Goiás já teve”, comentou.

 

SURPRESAS

O secretário-geral calcula que os puxadores de voto, mais os votos de legenda, devem render 10.500 votos para o União Brasil em um primeiro momento. “Somente esses nomes. Tem os outros tantos que estão aí ainda para cooperar com o partido e que tem condições de ter também mais de 1.500 votos cada um deles. Nós somos todos competitivos e podemos ter surpresas, podemos ter dentro do nosso partido candidato com mais de 3 mil votos”, frisou.  

“Nós estamos tranquilos aqui no União Brasil, mas as conversas de corredores são difíceis. Vamos ver nas urnas mais uma vez. Queremos que o União Brasil permaneça entre os primeiros colocados”, completou Fabrício. Segundo ele, não se trata de uma sigla qualquer. “É o partido do melhor governador do Brasil, com mais de 90% de aprovação”, finalizou. 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.