Goiás IMPACTO

Consumo de energia elétrica cresce 13% no primeiro semestre em Goiás

Com o aumento do uso e bandeira amarela, fatura deve ficar mais cara e Equatorial dá recomendações sobre como economizar

06/07/2024 18h00
Por: Aglys Nadielle
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O consumo de energia elétrica em Goiás apresentou um crescimento de 13% entre janeiro a junho de 2024, se comparado ao mesmo período do ano anterior. O aumento foi registrado pela Equatorial, que indica ainda que as elevadas temperaturas desses meses foram responsáveis por impulsionar a alta.

Segundo a análise, o maior impacto identificado pela concessionária foi na classe do poder público, que teve um aumento de 19,3%. As áreas residenciais, rurais e comerciais aparecem em seguida, cada uma com acréscimo de 18,2%, 13,7% e 12,4%, sucessivamente. 

Com as temperaturas mais altas, a população tende a utilizar com mais intensidade aparelhos como ar-condicionado e ventilador, por exemplo, deixando o custo mais caro no fim do mês. Outro fator que vai incidir sobre a conta de energia é a bandeira tarifária, que por determinação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) passa a ser amarela em julho. Essa mudança vai refletir num aumento de R$ 1,88 a cada 100 quilowatts horas consumidos.

A bandeira amarela foi acionada em razão da previsão de chuvas abaixo da média até o final do ano e pela expectativa de crescimento da carga e do consumo de energia no mesmo período. Esse cenário de escassez de chuvas, somado ao inverno com temperaturas superiores à média histórica do período, faz com que as termelétricas, com energia mais cara que hidrelétricas, passem a operar mais. 

Ainda de acordo com os dados, o consumo médio, dentro de casa, subiu de 175 kWh em 2023 para 202 kWh em 2024. Diante do aumento, a empresa fez uma série de recomendações para que os clientes possam economizar e não se assustar com o valor da conta.

“Medidas básicas como reduzir a temperatura do chuveiro, evitar usar o micro-ondas para descongelar alimentos e abrir a geladeira com menor frequência podem impactar significativamente no valor da conta. Também é importante verificar as instalações internas da residência periodicamente, pois instalações antigas, com fios velhos ou muitas emendas, causam desperdício de energia e podem até causar incêndios”, destaca o executivo de Faturamento da Equatorial Goiás, Marcos Aurélio. 

Confira as recomendações da empresa para economizar:

· Ferro de passar: Utilize quando houver uma grande quantidade de roupas para passar e nunca deixe o equipamento ligado na tomada sem necessidade;
· Máquina de lavar: Lave, de uma só vez, a quantidade máxima de roupa indicada pelo fabricante da máquina e mantenha o filtro sempre limpo; 
· Ar-condicionado: Tenha um aparelho que possua o selo Procel de Economia de Energia; 
· Ventiladores: Dê preferência para os aparelhos mais econômicos; 
· Lâmpadas: Prefira as de LED que são mais eficientes. Evite acendê-las durante o dia e sempre que possível, dê preferência à luz natural; 
· Chuveiro: Sempre que for possível deixe a chave na posição verão; 
· Geladeira: Não esqueça que os equipamentos; 
· Adegas e cervejeiras: Evite abrir os equipamentos com frequência, pois o ar quente exige mais energia para resfriar e atingir novamente a temperatura ajustada; 
· Freezer: Limpe a grade traseira da geladeira periodicamente. A gordura e sujeira que acumula nessa grade dificulta a troca de temperatura e provoca maior gasto de energia. Faça a limpeza com o equipamento desligado da energia e seguindo as orientações do fabricante; 
· Banho: Tome banhos rápidos e, se possível, com a chave de temperatura na posição "verão", o que pode reduzir o consumo em até 30%.  Feche a torneira para se ensaboar.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.