Cultura CINE ROXY

Projeto de Anápolis abre inscrições para exibição de curtas-metragens em oito bairros da cidade

Ao todo, três filmes serão escolhidos e público terá acesso livre às obras

05/07/2024 17h00
Por: Lucas Tavares
Foto: Prefeitura de Anápolis
Foto: Prefeitura de Anápolis

Três curtas-metragens goianos serão escolhidos para serem exibidos em oito bairros de Anápolis. O 1º Cine Roxy Itinerante, iniciativa foi contemplada pela Lei Paulo Gustavo, do Governo Federal, através de edital da Prefeitura de Anápolis, busca  democratizar o acesso ao cinema.

De acordo com os organizadores, outro foco é impulsionar a produção local, trazendo obras que estão à margem da grande indústria cinematográfica. As inscrições já estão abertas e seguem assim até o dia 15 de julho.

Para fazer o cadastro, basta acessar o formulário online, considerado de fácil acesso, e preencher os dados dos filmes. Além de serem produzidos em Goiás, outra exigência é que tenham a duração entre 10 e 25 minutos.

A classificação indicativa precisa ser livre, ou seja, para todas as idades e o curtas devem ser dos anos de 2021 a 2024. Cada selecionado contará com um valor de R$ 800 pelos direitos de exibição do projeto, durante o período de um ano.

Segundo a idealizadora do projeto, Alba Caldas, não há critério referente ao gênero cinematográfico, como ficção, documentário, experimental e outros. A previsão inicial do anúncio dos resultados é o dia 1º de agosto de 2024.

“Para além da questão dos formatos e duração dos filmes a serem inscritos, trouxemos também as cotas sociais trazendo na curadoria uma ideia de cinema feito por aqueles grupos que estão à margem das produções cinematográficas”, explicou Alba.

Entre os três selecionados são reservadas uma cota para filme anapolino e outra para pretas, pardas, indígenas, amarelas, mulheres, PCDs, pessoas LGBTQIAP+. Os locais das exibições ainda não foram divulgados, porém diferentes regiões da cidade serão contempladas.

A estrutura de projeção é de, aproximadamente, 3m de largura por 2m de altura (150 polegadas). Ela será colocada acima de um trailer para melhor visibilidade do público.

Serão oferecidas cadeiras nos espaços, acompanhados de refrigerante e pipoca. Quanto à acessibilidade, haverá a tradução simultânea em libras para os diálogos, além dos filmes contarem com legendas. 

As obras escolhidas também serão disponibilizadas no site do evento, prontos para dar o “play”. “Vamos ampliar o acesso ao cinema, trazendo essa exibição móvel a estas regiões mais distantes das áreas centrais, como também de forma online para que vocês possam conferir de onde estiver”, destacou Alba.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.