Saúde SAÚDE

Projetos abordam a assistência psicológica obstétrica na cidade

Tema foi debatido na Câmara Municipal, em reunião que contou com as presenças de profissionais da área

04/07/2024 09h57
Por: Redação
Vereadora Andreia Rezende (ao centro), que coordenou a reunião das psicólogas obstetras que discutiram projetos relacionados à maternidade. Foto: Reprodução
Vereadora Andreia Rezende (ao centro), que coordenou a reunião das psicólogas obstetras que discutiram projetos relacionados à maternidade. Foto: Reprodução

A vereadora Andreia Rezende (Avante) recebeu, na manhã da última sexta-feira, 28, no auditório na Câmara Municipal, as psicólogas obstétricas Kassia Emanoella, Kézia Magalhães, Mikaelle Escaliante e Victória Cindy para discutir projetos relacionados à maternidade na cidade, especialmente na área da psicologia obstétrica.

A discussão dos projetos foi embasada em uma lei nacional, sancionada pelo Presidente da República, que amplia a assistência à gestante e à mãe durante a gravidez, pré-natal e puerpério. A nova legislação obriga hospitais e instituições de saúde, públicos ou privados, a promoverem atividades de conscientização sobre a saúde mental das gestantes.

Entre os projetos de seu mandato, Andreia Rezende tem ações que visam qualificar e dar dignidade às mulheres e gestantes com ações concretas, desde antes de sua própria gravidez. Ela enumerou diversas leis que defendem a maternidade, sendo algumas delas: "Maio Furta-Cor", que defende a saúde mental materna; lei que estabelece conscientização da violência obstétrica; e ainda a indicação para criação de uma política pública de apoio para pais que perderam seus filhos.

"É motivo de grande alegria poder avançar em uma causa tão importante quanto a saúde mental das mães. Nosso mandato é construído de mãos dadas com pessoas competentes e comprometidas com o bem-estar comum da sociedade. Aqui, agradeço e reconheço essas profissionais incríveis que realizam um trabalho tão importante com as mães durante a gravidez, pré-natal e puerpério", conclui Andreia Rezende.

A vereadora, que está gestante, avaliou a discussão como produtiva e, segundo ela, “trará bons resultados para essas mães, a maternidade me trouxe mais forças para lutar por uma cidade melhor, mas, especialmente pelas mulheres, mães e crianças”, concluiu.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.