Cultura NOS PALCOS

De Anápolis, grupo de teatro Matula Cênica fortalece mulheres artistas e recebe ator renomado nesta quarta-feira (03)

Apresentação está marcada para às 19h, no Teatro Municipal, totalmente gratuita

01/07/2024 20h00 Atualizada há 3 semanas
Por: Lucas Tavares
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Há sete anos em cena, o grupo de teatro Matula Cênica já é referência nos palcos de Anápolis e do estado de Goiás. O projeto, que tem como idealizadora Ilmara Damasceno e outros colegas de profissão, reúne alguns alunos e ex-alunos da Escola de Teatro de Anápolis (ETA). 

Com diversos artistas, a grande maioria mulheres, o projeto busca propagar a arte e cultura anapolina, contando histórias da terra e de outras grandes mulheres. Apesar da criação ter sido em 2017, o primeiro trabalho profissional só veio estrear em 2018.

“A gente montou um projeto para o Fundo Municipal de Cultura, para trazer um diretor, que se chama Ribamar Ribeiro, e montar um espetáculo, para a gente poder circular e começar experimentar fazer teatro profissionalmente. Ele montou nosso primeiro espetáculo, chamado “Sobre Figos e Folhas”, que a gente fala da vida e obra de Cora Coralina”, contou a atriz e gestora do projeto.

Segundo ela, esta montagem serviu como uma alavanca profissional para os atores e também para a cidade, já que um teatro cheio emprega dezenas de pessoas e movimenta diversos setores da economia. Em seguida, vários trabalhos foram realizados.

“Foi muito bom, a gente ganhou confiança, ficou muito lindo, bem feito, a gente circulou bastante com ele, fizemos outros projetos. É um grupo de teatro que está fazendo sete anos, a gente já tem dois espetáculos como repertório”, comemora Ilmara.

Um dos focos do grupo, segundo ela, é a formação continuada, para ir além das apresentações, oferecendo oficinas e aulas abertas, sempre gratuitas. “Quando podemos, a gente abre um curso, monta uma oficina curta de interpretação, criatividade ou mesmo produção cultural, que também é uma vertente do nosso grupo”, ressaltou.

Na próxima quarta-feira (03), Anápolis recebe o ator Julio Adrião, no Teatro Municipal, com a renomada peça “A Descoberta das Américas”, também gratuito. Membros do Matula Cênica e outros artistas convidados terão um momento especial com o visitante, uma oficina sobre os caminhos a seguir no mundo das artes.

“Viver de arte nunca é fácil, a gente é apaixonado pelo que faz e as pessoas acham que paixão é o suficiente. No Brasil, de modo geral, essa é uma visão que a gente vem trabalhando, de mostrar para as pessoas que somos apaixonados pelo que fazemos, gostamos muito, é muito importante para sociedade o que a gente faz, mas precisamos de reconhecimento, tem sido essa a nossa luta, de trazer esse reconhecimento profissional para o teatro e para a arte em Anápolis”, destacou Ilmara.

Sobre a presença de Julio Adrião, a diretora reforça o talento e a referência que este espetáculo representa, já que está há quase 20 anos em cartaz. “É um artista fantástico. São 80 minutos que você fica preso no ator contando essa história e criando várias imagens só com o corpo, a gente fica fascinado com essa destreza que ele tem em cena, de prender a atenção de um público grande. A gente ri, a gente se diverte, a gente se emociona”, concluiu.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.