Justiça Mudou versão

Após revelação de perícia, Suender Silva muda versão e agora se diz vítima

Vereador é investigado pelo Conselho de Ética por falsificação nas assinaturas de documentos oficiais e afirmava que todas as rubricas eram verdadeiras, agora, diz que pode ter sido “vítima” de quem assinou por ele

14/02/2023 09h13 Atualizada há 1 ano
Por: Ederson lucas
O resultado da perícia grafotécnica passa a constar da instrução do processo que apura denúncias de falsificação contra Suender Silva
O resultado da perícia grafotécnica passa a constar da instrução do processo que apura denúncias de falsificação contra Suender Silva

Vereador eleito pela primeira vez em 2020, o policial federal Suender Silva enfrenta um importante desafio na reta final de seu mandato: evitar que a investigação iniciada na Corregedoria e agora sob a responsabilidade do Conselho de Ética e do Decoro Parlamentar da Câmara Municipal de Anápolis o leve à cassação.

Suender é suspeito de permitir que outras pessoas falsificassem suas assinaturas em documentos oficiais de seu mandato. Os ofícios gerados no gabinete do vereador e que motivaram denúncia na Corregedoria da Câmara, tiveram como destinatários diversos órgãos, entre eles a Prefeitura de Anápolis.

Desde o início da investigação Suender Silva tem garantido que as assinaturas eram verdadeiras, feitas por ele, inclusive anunciando que foram verificadas como legítimas nos cartórios da cidade. Em seus discursos sobre o assunto, o parlamentar dizia ser desnecessária a realização de exame grafotécnico.

No entanto, a versão do vereador mudou a partir do momento que a Câmara Municipal realizou a contratação de um técnico perito a fim de analisar as rubricas. Na sessão plenária da última sexta-feira,10, Suender Silva mudou consistentemente a sua versão e disse que “se houver algum tipo de falsificação, está claro que eu sou vítima”. Foi a primeira vez que o vereador admitiu a possibilidade de haver falsificação nas assinaturas que ele passou mais de um ano afirmando ser autêntica.

O ponto de inflexão para a mudança de rota na sua defesa pode estar no resultado da perícia. O jornal O Popular, através da Coluna Giro publicada na segunda-feira,13, publicou nota em que afirma ter acesso ao documento pericial, por meio do qual as assinaturas foram diagnosticadas como falsas. A partir desta informação, o processo do parlamentar pode leva-lo a diversas sanções, entre elas, a cassação de seu mandato.

 

Polêmicas

Desde o início de seu mandato o policial federal Suender Silva criou diversas polêmicas. Dado a gravar vídeos sobre temas que evitava falar na tribuna – onde haveria apartes e questionamentos por parte dos colegas – o vereador levantou dúvidas sobre a conduta de outros vereadores, sobre contratos firmados e outros temas.

Em um destas ocasiões, Suender criticou o contrato que a Câmara Municipal tinha para o fornecimento de pãezinhos para o lanche dos servidores lotados nos 23 gabinetes. O parlamentar foi bastante criticado pelo caráter “mesquinho” de sua posição, uma vez que a refeição atende, sobretudo, aos servidores mais humildes daquela Casa de Leis.

 

REDAÇÃO

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.